29 de março de 2022

Mercados ou Mercearias

Como funcionam os minimercados e mercearias? 

Minimercado ou mercearia são estabelecimentos comerciais de pequeno porte que vendem mercadorias de grande consumo, como alimentos, itens de higiene, limpeza, bebidas em geral e objetos de uso doméstico. Normalmente são encontrados facilmente dentro dos bairros residenciais. O fato das lojas serem próximas das residências torna este tipo de empreendimento promissor por atender as necessidades básicas e de urgência dos consumidores. O número de vezes que um consumidor visita um minimercado por semana é de 5 vezes/semana. Nas grandes redes de supermercados e hipermercados esse número é bem menor. Fonte: Kantar World Panel (Maio/2017).

Normalmente, os minimercados e mercearias praticam o modelo de autosserviço, ou seja, aquele formato onde o cliente entra na loja, escolhe o produto sem intervenção de terceiros e efetua o pagamento no caixa (checkout). Segundo o Sebrae, o minimercado é caracterizado por até 4 caixas. Este tipo de negócio é responsável por, cerca de, 35% do volume total de vendas do setor de varejo de autosserviço. Além disso, há outros tipos de mercearias, como as que vendem apenas frutas e verduras, chamadas de quitanda ou fruteira.

O que define o sucesso de um minimercado ou mercearia?

Em um negócio de minimercado ou mercearia há uma grande variedade de produtos, inclusive itens com tratamento fiscal diferenciado. É essencial que o empresário registre corretamente as mercadorias e seus códigos fiscais, como, por exemplo, a classificação fiscal (NCM), além de manter os cadastros sempre atualizados de acordo com a legislação vigente, evitando multas e penalidades. Uma forma de auxiliar neste processo é adotar ferramentas para cadastro automático de produtos e importação de notas fiscais de compra, reduzindo custos e evitando erros no cadastro das mercadorias.

É importante também, que os caixas não parem de vender e emitir notas fiscais, mesmo sem internet ou com problemas de rede. Um minimercado deve oferecer atendimento de excelência através de compras sem grandes filas, uma boa organização do estoque e preço justo.

Em um minimercado as compras são constantes e é alto o volume de vendas. É de suma importância que o empresário adote mecanismos para realizar compras inteligentes e automatizadas baseadas no estoque e histórico de vendas, com a finalidade de atender a alta demanda e evitar compras desnecessárias.

São muitos os desafios para administrar um minimercado, mas a tecnologia permite que existam diversas formas de automatizar processos e fazer o gerenciamento total do negócio. Com um software de gestão específico para este segmento, é possível integrar todas as áreas da empresa, como os setores de compras, financeiro e vendas, e agilizar atividades do dia a dia. Além de disponibilizar análises gerenciais para auxiliar na tomada de decisão.