30 de março de 2022

Auto-peças e Moto-peças

Como funciona uma loja de auto-peças ou moto-peças? 

Uma loja de autopeças é o lugar onde os clientes vão encontrar uma variedade de produtos de série, como também alternativos para os mais diversos tipos de automóveis. É o lugar sempre procurado pelos clientes tanto em situações emergenciais, quando há a necessidade de conserto dos veículos, ou quando apenas querem incrementar seus automóveis com acessórios customizados, focando na estética e personalização.

Quando se trata de uma empresa de peças de automóveis, a linha de produtos é muito ampla em variedade de itens, marcas, preços e modelos. A aquisição dos produtos que serão comercializados também depende de fatores externos, como o local em que a loja de autopeças está instalada e o público-alvo (carros populares ou carros de luxo). Normalmente um negócio de autopeças é instalado em lojas de balcão, call centers, lojas online e até mesmo em shoppings.

O que define o sucesso de uma loja de auto-peças ou moto-peças?

A excelência na atividade de uma autopeças depende de um conjunto de táticas e estratégias. Neste segmento, as peças de motos e outros veículos têm valores altos e dificilmente o consumidor consegue um preço menor. Realizar promoções programadas pode ser um importante diferencial competitivo. Outro diferencial é que os processos de vendas de balcão sejam rápidos e simplificados, facilitando a localização de mercadorias no momento do registro de orçamentos. Também é indicado ampliar os canais de vendas, facilitando assim a vida dos consumidores, colocando à disposição call center e e-commerce, por exemplo.

São vários os desafios para gerir com excelência um negócio de peças automotivas, especialmente em relação ao estoque das mercadorias. Um comércio de autopeças possui um variado mix de produtos, e a má gestão do estoque pode influenciar em excesso de itens que causam despesas desnecessárias à empresa, além de obsolência e falta de produtos. O empresário deve adotar mecanismos para realizar compras de forma estratégica, além de realizar cotações com diferentes fornecedores para buscar os melhores preços e prazos de entrega. O objetivo é que a loja sempre ofereça os itens de maior demanda, principalmente os produtos mais difíceis de achar.

Quanto à saúde financeira da empresa, utilizar ferramentas integradas aos processos de vendas, para mensurar projeções de crescimento, saber se a empresa teve lucro ou prejuízo em um determinado período e acompanhar o fluxo de caixa, além do controle das contas a receber e contas a pagar.

Portanto, ter uma loja de autopeças é muito mais do que comercializar acessórios para veículos. É preciso se preocupar com as normas fiscais, gerenciar processos internos, acompanhar a concorrência, dentre outras ações importantes.